Blog

Rio Antigo, toda sexta!

Construído no lugar onde ficava o prédio do Hotel Avenida, o Edifício Central, com 37 andares, completa cinquenta anos de existência este mês. Primeiro espigão da Avenida Rio Branco – por muitos anos foi o edifício mais alto da rua. Acima, detalhes da obra com o Museu de Belas Artes no canto esquerdo e o Convento de Santo Antônio no canto direito da foto. A partir da década de 50, começaram a desaparecer muitas construções antigas da época da Avenida Central – concebida e inaugurada, em 1905, pelo então prefeito Pereira Passos, depois da demolição de 641 casas espalhadas por ruelas da região central. No térreo do Hotel Avenida, que aparece no registro abaixo, ficava a Galeria Cruzeiro onde funcionava um agitado ponto final de bondes da Zona Sul. Há quem tenha saudades desta época em que a avenida parecia um boulevard francês.


Para quem gosta da arquitetura moderna que substituiu prédios em estilo eclético, vale checar, a partir do dia 9 de maio, a exposição no Edifício Central, organizada pelo designer Ricardo Simões. Reúne 60 fotos do acervo próprio que mostram toda a construção e um documentário que conta a história do número 156, um marco arquitetônico do Centro do Rio. Primeiro edifiício com estrutura de aço, alumínio e vidro, tem 18 elevadores com capacidade para 15 pessoas – uma marca de modernidade para a época. A mostra inclui também reportagens publicadas em jornais e revistas do início do século XX e imagens dos tempos áureos do Hotel Avenida e da Galeria Cruzeiro – que existiram até 1957.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Rio Antigo, toda sexta!

  1. Eduardo Horcades disse:

    Continue a luta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>