Blog

Rio antigo: Tombado por lei, o Copacabana Palace nos anos 20

O Copacabana Palace, em foto tirada em 1923, no ano de sua construção, jamais desaparecerá pois foi tombado pela lei 3531/03, de autoria do mandato Eliomar Coelho. Já o palacete que aparece ao lado do hotel foi demolido. Da mesma forma, não estão mais lá nenhuma das casas registradas na imagem abaixo. Em breve, apenas o Copacabana Palace e uma casa de pedra, no número 2.692, na altura da Rua Santa Clara (que também foi tombada) reinarão absolutos como únicos exemplares do Rio antigo. O prédio onde ficava o Consulado da Áustria, no número 3.804 da avenida, será demolido para dar lugar a outro edifício. Não fosse o tombamento, os dois remanescentes talvez já tivessem sido varridos pela sanha da especulação imobiliária e pela ausência de política de preservação do patrimônio que transformou a Avenida Atlântica numa muralha de arranha-céus. O boom de empreendimentos aconteceu na década de 40 quando a prefeitura permitiu gabarito de 12 andares. A geógrafa Elizabeth Dezouzart, autora do livro “História dos Bairros – Copacabana”, destaca que o hotel tornou-se a construção mais antiga da orla porque todos os palacetes construídos em 1910 vieram abaixo.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>