Solidariedade aos profissionais de Educação de São Gonçalo

Participamos de uma Audiência Pública para discutir a situação dos profissionais de educação que continuam em greve, em São Gonçalo.

No país que se pretende “Pátria Educadora”, é inadmissível e injustificável que um município como São Gonçalo, com receita entre as maiores do Estado do Rio de Janeiro, os profissionais de educação ainda não recebam, ao menos, o Piso Mínimo Nacional do Magistério. Muitos professores e merendeiras recebem, líquidos, vencimentos inferiores ao salário mínimo, além de outras irregularidades, como a péssima qualidade da merenda escolar e a compra de materiais didáticos sem licitação.

São Gonçalo contribui para o “bolo” do FUNDEB com muito menos que recebe do Fundo, além de receber repasse dos governos estadual e federal.

Na audiência, ficou decidido que a Comissão de Educação agendará reunião com o Tribunal de Justiça, Sepe e Ministério Público, a fim de pressionar a prefeitura a apresentar soluções urgentes para os graves problemas dos professores e funcionários do município.

Nosso mandato está acompanhando as questões da rede municipal de São Gonçalo.

Estamos juntos!

Esta entrada foi publicada em Educação. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>