Notícias

Todas as famílias dos alunos da rede estadual têm direito de receber auxílio

Com mais de um mês de suspensão das aulas, Witzel e o secretário de Educação Pedro Fernandes anunciam que não garantirão a merenda de todos os alunos matriculados na rede estadual de ensino, e que vão pagar 100 reais só a quem já possui cadastro em programa social.

O projeto do qual Eliomar foi coautor, apresentado pela deputada Dani Monteiro, e que virou a Lei 8768/2020 do estado do Rio de Janeiro, é claro quando diz que TODAS as famílias de alunos têm o direito de receber o auxílio, estipulado no valor de uma cesta básica por aluno, ou então o poder público deverá encontrar a melhor forma de fazer chegar os gêneros alimentícios às famílias, comprados pela SEEDUC.

No vídeo divulgado por Witzel e Fernandes, eles simplesmente não explicam quando e como efetivarão o benefício de 100 reais. Apenas dizem que as famílias terão que realizar as compras em mercados cadastrados. Essa história a gente já conhece…

Vamos denunciar o desrespeito ao PNAE e a não observância da lei sancionada na Alerj. O estado do Rio precisa implementar aquilo que é direito básico da população e que não pode ser infringido, exatamente num momento que mais famílias estão com suas vidas comprometidas, enfrentando dificuldades enormes de subsistência.

Você conhece o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)?

O programa foi instituído por meio da Lei 11.947 de junho de 2009, quando foram definidas as regras de repasse de verbas federais aos estados e municípios com vistas à promoção da segurança alimentar de todos os estudantes brasileiros.

Contrapartida de estados e municípios

É a oferta e a garantia de alimentação aos alunos matriculados em cada rede pública de ensino e o compromisso de estimular a agroecologia e a pequena produção em sua região — 30% das compras devem ser realizadas junto aos agricultores familiares.

Irresponsabilidade de Wizel e Fernandes

Witzel e sua secretaria de Educação são responsáveis por gerir essa verba. Se não bastasse a demora para comunicar a solução (ainda não disseram quando!), decorrido mais de um mês de suspensão das aulas, os dois assumem que não garantirão a merenda de todos os alunos matriculados na rede, e que vão pagar 100 reais, mas apenas para quem já possui cadastro em programa social.

Um absurdo! As leis aprovadas, em âmbito estadual e federal, reconhecem que são os beneficiários todos aqueles alunos matriculados e autorizaram o repasse das verbas federais e oferta de alimentação para TODOS, mesmo com a suspensão das aulas, respeitando as diretrizes do PNAE.

Esta notícia está também no Facebook do Eliomar

Para assistir ao vídeo, basta clicar aqui

Esta entrada foi publicada em Educação, Notícias, Politica. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>