Blog

Um ano do pedido de CPI dos Ônibus. E o transporte, como vai?

Para enfrentar a máfia dos empresários de ônibus, Eliomar conseguiu, há um ano, instalar a CPI dos Ônibus na Câmara Rio. O mandato reuniu extenso material que aponta a cartelização do sistema de transportes na cidade. A intenção era abrir a caixa-preta das empresas para obter transparência sobre o valor das tarifas e investigar o setor. Foi grande a mobilização da sociedade civil que apoiou a CPI mas protestou contra sua composição formada apenas por vereadores da base do prefeito. A CPI dos Ônibus segue suspensa porque a Justiça acatou recurso da bancada de oposição na Câmara que arguiu falta de proporcionalidade na comissão, falta de representação da minoria no Legislativo. “Não é possível que uma bancada que tem 47% dos vereadores, indique 100% dos membros proporcionais de uma comissão. Ainda mais membros que foram contra a instalação da comissão”, afirma Eliomar – vereador que requereu a instalação da CPI. No último dia 12/03, a 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça confirmou a liminar mas o mérito ainda não foi julgado. Neste um ano sem CPI, o usuário enfrentou mais um aumento injustificado de tarifa e continua vulnerável a um serviço caro que não oferece segurança, conforto e pontualidade.

Eliomar fala sobre a CPI dos Ônibus
Imagem de Amostra do You Tube

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Um ano do pedido de CPI dos Ônibus. E o transporte, como vai?

  1. Christian Salles disse:

    Precisamos de fiscalização das empresas que circulam em Campo Grande. Ônibus sujos, precários, horários irregulares. Os ônibus do tipo tarifa, com preços absurdos de R$ 10, 00 possuem mal cheiro e provavelmente sem limpeza dos filtros de ar condicionado. Para cada linha deveriam existir 3 empresas, para fomentar a qualidade nos serviços. O transporte de ônibus precisa ser substituído por metros e veículos leves sobre trilhos vide o sistema de Xanguai e Cidade do México

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>