Notícias

Uma tragédia anunciada: incêndio no Hospital de Bonsucesso

O Hospital de Bonsucesso sofreu um incêndio de grandes proporções, nesta terça (27). Em dois anos, é a terceira unidade de saúde da cidade a ser afetada pelo fogo. Em 2018, um incêndio destruiu parte da Coordenação de Emergência Regional (CER) do Hospital Lourenço Jorge, na Barra, causando a morte de cinco pessoas. Em 2019, foi a vez do Hospital Badin, na Tijuca ser consumido pelo fogo, causando a morte de 20 pacientes. A falta de estrutura e de manutenção afeta indiscriminadamente unidades de saúde das redes municipal, estadual, ou federal. E até unidades da rede privada, como o Badin. E atesta o que já sabemos: o descanso do governo com o Sistema Único de Saúde e com o cidadão.

Em meu mandato, denunciei de que apenas 10% das unidades de saúde do município funcionam com autorização do Corpo de Bombeiros. Das 329 unidades da cidade, apenas 22 possuem licença para funcionar. Dentre os hospitais, apenas dois estão em situação regular: o Ronaldo Gazolla (Acari) e o Pedro II (Santa Cruz). A situação é muito grave, e expõe o sucateamento sofrido pela área de saúde: rede elétrica sem manutenção, estrutura corroída pelo tempo, ausência de hidrantes ou de qualquer protocolo básico de segurança somam-se à falta de insumos básicos e medicamentos essenciais, colocando em risco a vida de cidadãos em busca de atendimento médico.

Com a vida não se brinca. Não podemos mais aceitar tamanho desrespeito.

Para assistir ao vídeo, basta clicar aqui

Esta notícia está também no Facebook do Eliomar

Esta entrada foi publicada em Direitos Humanos, Notícias, Politica, Saneamento, Saúde, Servidores. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>